terça-feira, 6 de agosto de 2013

Mística, o que é isso?

Procurem definições onde bem entenderem. Talvez seja melhor ressuscitar Camões e Pessoa, o coração ardente de um e a mente multidimensional do outro eram capazes de chegar a bom porto na procura da definição para... Isto que se conhece como Mística.

Esta coisa que está dentro dos Benfiquistas mas que de ser tão tangível, ora latente e, uma fracção de segundo, depois causa inveja ao maior dos vulcões... não se consegue descrever... Não é fácil agarrá-la, por vezes é difícil vermo-nos livres dela, é impossível de a confundir com outro sentimento e por fim, é simples de ser transformada em ódio por inveja vinda de outros quadrantes.
Pois é caros leitores, não vos posso dar a definição do que é a mística do Sport Lisboa e Benfica. Posso-vos garantir que mais nenhum clube a tem em Portugal! Têm inveja e ódio mas nada de mística.
Mas a mística tem um problema, como tudo na vida. Como o passar do tempo molda planícies e montanhas, a falta de uso ou a falta de um veículo que permita exercitar essa mística, pode levar ao seu enfraquecimento. O seu mau manuseamento pode levar a que ela fique com defeito e tenha de ser abatida. A falta de estudos que levem os seus utentes a entendê-la da melhor forma pode, de igual modo, levar as pessoas a pensar que possuem mística quando na verdade têm um qualquer amor platónico que não lhes corresponde quando querem e/ou a quem eles se sentem incapazes de demonstrar o que quer que sintam.

Evito chegar a qualquer destes estados de alma. Uma acção preventiva é remédio santo quando me sinto asfixiado por um abaixamento nos índices de mística que me rodeiam. Tomem lá este medicamento e digam lá se não dá resultado.
Nada tinha sido dado, sempre tudo veio do trabalho de quem gostava de estar ali. depois a onda foi crescendo com o passar dos tempos.
 Há mais de setenta anos que o Benfica enchia estádios.
 Era como se tudo fosse um deserto, aqui houvesse água.
 Tempos de romaria para ver arte ao vivo.
 As rivalidades que ainda eram positivas.
 O premiar pelo trabalho desenvolvido.
Dar um pouco de nós sem querermos nada de volta... Deve ter qualquer coisa a ver com a mística.

"No imediato, o dinheiro vence a dedicação. No futuro a dedicação goleia o dinheiro". Idem.
 O respeito na hora da derrota dos outros.
 O golo que é um ingrediente necessário para que a coisa dê a cara.
A amizade fraterna sem fronteiras e sem condicionalismo de qualquer espécie... Ajuda a engrandecer a mística.
 Até nos prédios a mística do Benfica consegue colocar gentes... Muitas gentes.
 Cabe só um... Venham mais dez que era dia de Benfica.
No telhado também pode ser. A Mística é assim e o perigo não mete medo para ver o Benfica.
 Na dôr também há Mística quando se fala do Benfica.
E esta Mística lá se acabou por espalhar pelo mundo inteiro... Mística para uns, azar para outros!
Já teve Catedrais enormes como a sua história.
Mística! Será uma atitude colectiva afectivamente assente na devoção a uma ideia, ou a uma causa, a uma personalidade? Não há aqui personalidades mas sim a um Clube, que provoca uma adesão entusiástica aos seus grandes valores, aos seus princípios e ideais. Mas é um mistério. 
Pode também ter a ver com o lema do clube: De todos Um. Um clube. Nada mais do que isso, nada adjacente a ele, nada à boleia dele. Sport Lisboa e Benfica somente.

Sei lá eu o que é a mística. Digam-me vocês, tenho a certeza de que todos juntos a remar para o mesmo lado lá chegaremos.

6 comentários:

  1. mensagem excepcional, essa mística, esse sentir inexplicável, como materno de ligação incondicional. será uma "chama imensa" que nunca se extingue.
    vito g.

    ResponderEliminar
  2. Muito interessante! Quanto a mim, a origem da mística benfiquista está na ideia dos fundadores expressa nos estatutos; tiveram uma visão cívicamente elevada que se foi transmitindo ao universo vermelho pelo sentimento de pertença resultante da proximidade. Esta aproximação tem sido um objetivo estratégico de FV, visando a recuperação da mística enfraquecida. Um trabalho moroso e espinhoso, mas de grande visão, que necessita de vitórias contundentes para dar o desejado fruto.

    Abraço.

    ResponderEliminar
  3. Venho aki prestar a minha homenagem e o sentido pesar pelo falecimento este fim de semana de duas figuras imortais do Benfica,os Senhores José Luis Vaz(roupeiro do clube durante 50 anos),e o icónico massagista Asterónimo Araujo.Porke um clube não vive só de jogadores,dirigentes e adeptos,é justo homenagear e relembrar estas pessoas,ke trabalhando nos bastidores e longe das luzes da ribalta,são de uma vital importancia na engrenagem de um conjunto,não só pela grande competencia e zelo ke demonstram nas respectivas funções,mas também pelo cultivar do bom ambiente e transmissão dos valores ke fizeram do Benfica um clube unico.Por isso acho ke será apropriado comentar neste tópico o ke estes Grandes Homens representaram na vida do Glorioso,foram eles também baluartes da mistica nakuele balneário.Obrigado por tudo ke fizeram em prol do Sport Lisboa e Benfica,o carinho,a admiração e o respeito ke actuais e antigos atletas demonstram são a prova mais evidente da importancia ke ambos tiveram.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha Alexandre acabei de saber essa triste notícia através do teu comentário.

      Parece janeiro este mês de Novembro... Eusébio - Coluna e Zé Luís - Asterónimo.

      Vou tentar dar uma olhada no baú para ver se encontro artigos sobre eles os dois. Eu penso que há mas não tenho a certeza.

      Muito apropriado o teu comentário.

      Infelizmente não tive tempo para lhes prestar homenagem e o FB é mais rápido...

      Mas deixo aqui os textos publicados e que complementam as tuas palavras com as quais concordo absolutamente:

      >Momento triste para o Sport Lisboa e Benfica. faleceu um das imagens mais icónicas do clube. O "nosso" Zé.

      José Luís acompanhou o meu processo de conhecimento do clube durante os anos oitenta. Nas fotografias do clube, lá estava ele!

      O meu reconhecimento, Descansa enorme guerreiro!<

      E

      >Bem, este ano tem sido de mais...

      Eusébio e Coluna.

      Agora Zé Luís e Asterónimo Araújo...

      É imensamente doloroso ver dois personagens que estiveram desde o primeiro momento em que me apaixonei pelo Sport Lisboa e Benfica partirem deste modo tão rápido... Mas talvez tenha sido melhor assim!

      Nada mais posso fazer do que agradecer a fortuna que o Benfica teve nas suas fileiras ao contar com os préstimos de tão valoroso Homem.

      Mais um imortal que parte este ano (com mais de 50 anos de sócio). Ano de 2014 em que o clube ganhou... Quase tudo!

      Chapa ganha, Chapa gasta, fónix!<

      Eliminar
  4. Sem duvida ke este ano tem sido terrivel.Depois do Rei e do Monstro Sagrádo,aos kuais também menciono o nome do Sr. Fernando Cabrita,agora somos confrontados com a partida de dois homens, ke tal kual como tú,foram para mim figuras ke estiveram sempre presentes no nosso kuotidiano do futebol Benfikista.Ao menos tiveram o sublime privilégio de servirem o Glorioso durante décadas,situação com ke kualkuer Benfikista sonha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim Fernando Cabrita também nos deixou mas ele só entrou na minha memória aquando do europeu de 1984... aquele onde se Portugal tivesse jogado com todos os que devia: Bento, Veloso, Álvaro, Chalana, Carlos Manuel, Diamantino, Nené...

      Jogar com joão pinto, lima pereira e o frasco...

      Mas foi treinador do Benfica se bem que por pouco tempo.

      Eliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo