sexta-feira, 24 de abril de 2015

Anatomia De Uma Vitória Sem Espinhas (parte 5)

Eis que chegámos ao, para já, último capítulo desta saga de artigos sobre a forma cirúrgica como o porto consegue estar só a três pontos do Benfica, antes do grande jogo da trigésima jornada.

É uma espécie de cinco mais um, porque não nos podemos esquecer do braga 2 Benfica 1 de Outubro do ano passado. Os quatro primeiros artigos desta saga, versaram sobre jogos das 11ª, 17ª, 19ª e 28ª (piscamos, nesta jornada, o olho à 20ª jornada) jornadas.

Hoje, escrevo sobre o dérbie da cidade do Porto, o boavista porto, respeitante a vigésima segunda jornada que teve lugar no estádio do bessa a 23 de Fevereiro do corrente. Jogo que foi arbitrado por hugo miguel, árbitro de Lisboa conhecidíssimo das escutas do apito dourado:
Um árbitro de má qualidade, safou-se por causa da má qualidade das gravações... Sui generis... No mínimo!

O Benfica tinha vencido a sua partida frente ao moreirense dois dias antes, pelo que o porto não poderia vacilar se queria manter as distâncias. O jogo era frente ao clube que pinto da costa tinha tramado (para se safar) no caso apito dourado... Não se adivinhava nada fácil! Não foi e hugo miguel teve intervenção decisiva e a comunicação social intervenção acessória, branqueando o que se passou mais uma vez.

O jogo foi rijo de parte a parte. O porto, que vinha de um jogo europeu (tal como acontece esta semana), ganhou e no final, o seu treinador (qual marioneta) aproveita para impingir mais uma treta à comunicação social:
Fala lopetegui de penaltis não assinalados, eu mostro-lhe dois: Um que não foi mas foi e outro que foi mas não foi... Com tanto conhecimento de latim, ele é capaz de perceber o que eu quero dizer.
Fala lopetegui de patadas... Patadas? Será destas (da 5ª e 16ª jornada)?
Ou destas patadas do porto que lopetegui não viu (ou se esqueceu como é habitual) e que hugo miguel julgou da forma como normalmente julga desde há muito tempo...

Vinte e dois minutos de jogo:
Nada de carregar os jogadores do porto com cartões. Nem imagino o que faria o hugo se este lance tivesse ocorrido a entrada da área do porto (viram o gif do Aimar lá atrás?)...

O jogo continuou disputado, já tinha ocorrido (aos catorze minutos) um lance na área do boavista em que se reclamou uma hipotética falta sobre um jogador do porto mas onde é perceptível ver que foi uma disputa onde o defesa do boavista foi mais forte:
Se bem que podemos questionar, com base no que ainda iremos ler e ver, como é que o hugo não assinalou penálti...

Em cima do intervalo, quaresma vê o cartão amarelo:
Cometeu falta e protestou por a mesma ter sido assinalada, nada a assinalar. O quaresma que logo a abrir a segunda parte faz isto:
Podem dizer à vontade que se calhar ele não teve tempo. Vendo as imagens, se ele sentisse que não tinha tido tempo, parava de imediato. Teve tempo, pisou propositadamente,seguiu em frente e ainda barafustou. O hugo miguel? Mandou entrar o corpo médico, não expulsou o jogador do porto e seguiu com a festa.

O jogador do boavista, afonso figueiredo, é que ficou cá com uma lembrança:
A sportv, que não viu nada no momento, depois julgou o acontecimento como acidental... Critérios!

Aos sessenta e três minutos, jackson agride outra vez de forma violenta um adversário:
Patadas diz o basco... Inacreditável como jackson, ainda com o resultado em 0-0, não foi expulso de imediato... Nem amarelo viu mas compreende-se pois o árbitro era hugo miguel, o tal que tinha sido apanhado nas escutas do apito dourado a receber prendas/prémios pelos serviços prestados a este mesmo clube.

Aos setenta e oito minutos de jogo, aconteceu o pior de todos os casos. Digno de figurar como um dos maiores favorecimentos arbitrais da história do futebol... mundial?
video
Coloquem o volume mais alto e ouçam o apito estridente de hugo miguel. Viram os jogadores do porto a parar a bola? E depois a colocá-la no local para onde o hugo se dirigiu (com o braço esquerdo a apontar para a baliza da equipa que cometeu a falta)? Claro que não!

A actuação de hugo miguel neste lance, está configurada como erro grosseiro. Dialoguei com quem sabe destas coisas e fiz as minhas pesquisas. Eis as conclusões:
  • O Hugo Miguel apitou. Se apitou e o jogo estava a decorrer, o jogo tinha de ser interrompido.
  • Nestas circunstâncias e se o fez indevidamente ou por má análise/interpretação do lance, recomeça o jogo com bola ao solo no local onde ela se encontrava no momento da interrupção.
  • Ao levantar o braço e como descrevi atrás, significa obviamente que apitou para uma falta. A partir desse momento o jogo tinha de ser considerado como interrompido.
  • Se a jogada prosseguiu, obviamente que é um erro grave.
  • Nestas circunstâncias, jamais há lugar á aplicação da lei da vantagem. Obviamente é uma decisão grave que como refere e bem erro grosseiro.
Para comprovar:
  • De facto, o hugo miguel apitou, levantou o braço esquerdo em direcção da baliza e dirigiu-se para o local da falta.
  • Neste caso, depois de apitar e levantar o braço em direcção da baliza da equipa que cometeu a falta, a bola continuou em movimento. Quer seja livre directo ou livre indirecto a bola tem de estar parada.
Isso não aconteceu. A lei 13 das regras de futebol, diz que:
  • Procedimento: Tanto nos pontapés-livres directos como nos indirectos, a bola deve estar imóvel quando se executa o pontapé e o executante não poderá voltar a jogar a bola antes desta ter tocado noutro jogador.
  • Todos os jogadores da equipa adversária devem encontrar-se pelo menos a 9,15 m da bola até que esta entre em jogo.
  • A bola entra em jogo logo que seja pontapeada e se mova.
  • O pontapé-livre deve ser executado no local em que a falta foi cometida ou no local em que a bola se encontrava quando a infracção foi cometida, (de acordo com a infracção).
Algo disto aconteceu? Revejam:
Temos quaresma e jackson ainda em campo e um golo obtido fruto de um erro grosseiro de hugo miguel. Erro técnico! E o golo nem é de jackson mas sim do defesa do boavista... Autogolo portanto... Mas a imprensa e a malta da liga e da fpf preferem atribuir o golo (fantasma) a jackson /tem 17 mas deveria ter pelo menos 14!)... Tudo bem encomendado que o rapaz é para vender...

Poderia continuar a escrever sobre procedimentos burocráticos no que diz respeito ao que acontece quando num jogo de futebol existe um erro técnico mas compreendam que não vale a pena. É um processo com custos financeiros, muito moroso e tinha de passar por um tal de santos serra (que absolveu o porto a época passada no caso do atraso da TdL) e/ou por um tal de herculano lima que é adepto do clube que muito beneficia das arbitragens...

Talvez seja por isso que o boavista não esbracejou, mas a verdade é que o jogo poderia ter de ser repetido...

Claro que não há a certeza de que a partida teria terminado empatada.  Mas com menos dois jogadores em campo (ou pelo menos um), o porto iria sofrer para não perder a partida mesmo com o boavista. Mas, como  devem ter observado, a arbitragem foi mais uma vez a bengala necessária para que o porto obtivesse mais três pontos. E ainda falam/escrevem sobre um colinho mentiroso a beneficiar o Benfica...
E Pluribus UNUM

2 comentários:

  1. Serviço público. Para quem não quer ligar ao que está escrito pode sempre ver as imagens e essas não mentem! Só mentem para quem é cego!

    ResponderEliminar
  2. Grande!! Este fim-de-semana é para deixar a folha pronta para por o ponto final que dar a este campeonato o justo vencedor!

    ResponderEliminar

Ok digam o que bem entenderem.
Depois eu vejo